Arquivo anual 2019

poradmin

Se você mora em uma casa, apartamento ou apartamento pequeno, nunca deve negligenciar a varanda. É um espaço muito versátil que pode oferecer muito se você souber usá-lo corretamente. Pode facilmente se tornar seu local favorito para relaxar ou o lugar preferido para tomar seu café da manhã. Mas antes de saltar para usá-lo, você precisa prepará-lo.
Queremos inspirá-lo com idéias, mostrando fotos de  designs de sacadas asiáticas  que foram feitas da maneira certa. Alguns deles são grandes, outros são pequenos, então há muitas opções e idéias que você pode aplicar à sua varanda.

Bem-vindo a uma nova coleção de designs para ambientes externos, na qual apresentamos. Dê uma olhada nas fotos a seguir e deixe que esses desenhos o inspirem. Eles estão cheios de idéias criativas que você pode usar em sua própria casa. Faça da sua varanda o local em que você deseja passar muito tempo.

Decorar as pequenas varandas é um problema muito comum. Não pode haver móveis grandes e nem muitas coisas; portanto, você deve pensar cuidadosamente em escolher a mesa e as cadeiras certas e outras coisas necessárias. É importante que, na pequena varanda, não coloque móveis grandes, a fim de ter espaço para passagem livre, bem como para assentos e relaxamento confortáveis.

Nas pequenas varandas, mesas e cadeiras de dimensões menores são a solução perfeita. Agora, existem muitas opções que você só precisa encontrar a certa que se encaixa no seu espaço e nas suas necessidades. Se você também quiser colocar algumas flores pequenas e levar a natureza para a varanda, use vasos pendurados para economizar mais espaço. Adicione algumas coisinhas, frenesi, luzes decorativas para delícias da noite, velas e coisas do gênero. Você também pode colocar algumas pequenas tapeçarias na varanda para se sentir mais confortável. Se você não tem idéia de como decorar sua pequena varanda, dê uma olhada abaixo e você encontrará muitas idéias inspiradoras e úteis!

A idéia de fazer suas refeições em ambientes fechados o tempo todo faz você se sentir um pouco entediado? Alguma vez você já quis experimentar refeições ao ar livre sem precisar sair fisicamente de casa? Se você for abençoado com uma varanda grande o suficiente, você também poderá se beneficiar dessa configuração. Leve encontros românticos ou jantares em família para o próximo nível! O tempo sozinho é crucial para algumas pessoas que precisam de um período de tranquilidade para descanso, reflexão, meditação e várias outras atividades. A varanda pode ser transformada em seu recanto pessoal e sempre que você quiser descansar. Pegue seu animal de estimação ou seu livro favorito e afunde-se nessa confortável cadeira suspensa para um recesso terapêutico. Se você tem uma varanda espaçosa e não deseja fazer nada para enfeitar tudo, tudo bem. Algumas cadeiras simples também podem fazer o truque. De fato, ter móveis menores pode realmente tornar o local ainda mais extenso.

poradmin

Tudo que um arquiteto precisa para iniciar um Projeto

Projetos de design arquitetônico são a vida e a alma da escola de arquitetura. Como estudante, você está sempre trabalhando em um e, de alguma forma, torna-se o que sua vida está girando. Você daria todo o esforço possível e acreditaria ter feito o seu melhor, mas no dia do júri, quando vir o projeto de todos os outros, poderá perder um pouco de sua confiança, não porque seu projeto seja menor, mas porque sua apresentação está faltando. A apresentação do projeto de arquitetura pode não ser o núcleo do projeto, mas certamente influencia o visualizador. Também pode ser considerado como um indicador de suas habilidades artísticas e senso como designer.
Embora você não deva confiar totalmente nos resultados positivos de uma apresentação de projeto de arquitetura meramente atraente, você ainda precisa dedicar uma quantidade suficiente de tempo para planejar adequadamente da maneira que melhor comunique sua ideia. Seu professor de arquitetura pode dar crédito a você por um design criativo, independentemente da apresentação, mas seu futuro cliente pode apenas ver a apresentação, por isso crie o hábito de envolver suas habilidades de design em todos os aspectos do seu projeto.

Tamanho e orientação

Na maioria das vezes, seus professores o restringem a um tamanho e número específicos de conselhos. Se for esse o caso, é necessário confirmar se as placas devem ser apresentadas na orientação Paisagem ou Retrato. Você também precisa decidir se apresentará o seu painel lado a lado como um quadro grande, um pôster de tamanho equivalente ou como painéis separados que serão apresentados em sequência.

Layout

Agora que você tem uma base para trabalhar, comece a planejar o layout de seus quadros ou pôsteres:

• Se você estiver apresentando desenhos à mão, poderá fazer um planejamento prévio em uma ou mais folhas de papel A4, por exemplo. Tente fazer uma estimativa precisa do espaço necessário para cada desenho e do espaço de buffer que você deseja deixar em torno de cada um.

Colocação e zoneamento

Pense na maneira como você gostaria que os espectadores circulassem por sua apresentação, o que gostaria que eles vissem primeiro, como eles entenderiam melhor o seu projeto. Por exemplo, você pode começar por uma breve análise do site e, em seguida, passar para a declaração conceitual e seus esboços ilustrativos, se necessário.

cores

Existem várias maneiras de renderizar seus projetos, escolher o que você mais se destaca e mostrar melhor o seu projeto.

1 • Existe a apresentação em preto e branco ou em escala de cinzentos, onde você só mostra linhas com várias espessuras, além de sombra e sombra.
2 • Existe a apresentação em escala de cinza com um elemento de cor onde você escolheria uma cor brilhante, por exemplo, verde para paisagem e vegetação, para contrastar com os desenhos geralmente acromáticos.
3 • A cor única pode se transformar em duas cores, revelando materiais diferentes, como madeira ou tijolos e vidro, por exemplo.

Todas essas técnicas anteriores funcionariam bem se as cores não forem o foco principal do seu projeto; no entanto, se houver uma idéia por trás do esquema de cores ou dos materiais usados, ou se houver muitos detalhes que serão perdidos na escala de cinza, então haverá não há saída.
Também é necessario que o arquiteto ou engenheiro mostre para o cliente os materiais que devem ser usados na obra, como parafusos, arruelas, tintas, massas entre outros produtos.

poradmin

Como montar um projeto de paisagismo incrível.

Você gostaria de ter um lugar para sentar, relaxar, divertir ou deixar as crianças brincarem não é mesmo? Fazendo um projeto de paisagismo, para o local que você deseja redesenhar, pode mudar as perspectivas do local, além de deixar o ambiente muito mais confortável e alegre.

O paisagismo é a maneira ideal de criar um espaço atraente para cultivar plantas que proporcionem um ambiente bonito e criar um layout prático que permite que você use seu jardim como quiser.

Mas por onde você começar? Veja abaixo alguns tópicos, para você dar início ao seu projeto de paisagismo, com certeza são dicas muito úteis para quem quer dar um novo ar ao seu jardim.

Como início o projeto do meu jardim?

As idéias de paisagismo começam com uma boa pesquisa. Inspire-se visitando centros de jardinagem, jardins públicos, feiras de paisagismo e até casas de outras pessoas para ter uma idéia do que você gosta. 

Leve em consideração o tamanho do seu jardim e pense no que você gostaria em que ele se tranforma-se. Em seguida, vá para a prancheta para esboçar suas idéias e criar quadros da paisagem de seu jardim dos sonhos.

Os elementos a serem considerados no primeiro planejamento são:

  • Paredes e limites
  • cercas
  • Caminhos 
  • Gramados
  • Áreas com água
  • Áreas de zoneamento (refeições, brincadeiras, sombreamento)
  • Plantio: árvores, arbustos, vasos
  • Iluminação 

Observe o tamanho e a forma e leve em consideração a direção das faces, o estilo da sua casa e a área circundante. Conseguir o equilíbrio é um aspecto forte do bom design de jardins; preste  atenção a todas as áreas e lembre-se de que as plantas e os arbustos mudaram de tamanho e forma ao longo das estações.

Você prefere jardins formais ou informais? Os jardins formais tendem a ser arrumados e geométricos, com muitas linhas retas, enquanto os jardins informais são compostos de curvas orgânicas e o plantio é muito mais descontraído.

Não faltam estilos de paisagismo, do rústico ao moderno e elegante. Em geral, o paisagismo rígido tende a ser a estrela dos designs contemporâneos, e a variedade de materiais para esses espaços é mais extensa como espelho, metal, concreto e paredes pintadas. O truque é criar um design único e homogêneo.

De que materiais de paisagismo vou precisar?

Selecione seus materiais com cuidado e verifique a quantidade e condição no momento da entrega. Os materiais comuns de paisagismo são:

  • Tijolos
  • Madeira e deck
  • Pavimentação e bloco de
  • Agregados e areia (verifique se os produtos químicos incluídos são adequados para uso hortícola)
  • Concreto, argamassa e reboco
  • Membrana à prova de umidade e tecido paisagístico
  • Tintas e acabamentos exteriores

Contratando profissionais.

Decidir quanto gastar na construção de estruturas, paisagismo, plantio e iluminação pode ser assustador. Por esse motivo, vale a pena contratar uma empresa de paisagismo profissional para garantir que você obtenha o jardim mais bonito que seu orçamento permitir. 

A plataforma do Administrador Net, oferece além dos serviços de paisagismo, diversos outros tipos de serviços e aluguel de equipamentos e máquinas para o seu projeto se tornar ainda melhor.

Comece agora o seu projeto de paisagismo e deixe o seu jardim muito mais utilizável, onde você possa relaxar e apreciar o local, além disso as crianças vão adorar.

porFabio

10 cuidados antes de comprar um imóvel em Porto Alegre

Conheça detalhes importantes para negociar seu próximo investimento!

A compra de um imóvel é, sem dúvida, um grande passo na vida de muitas pessoas, especialmente aquelas que se sentem seguras com uma casa própria e trazem consigo ao longo de muito tempo este desejo.

Contudo, alguns compradores que fazem esse tipo de negociação pela primeira vez ficam, na maioria das vezes, perdidos em meio a tanta burocracia, confusos quanto a como organizar e encaminhar documentos e certidões.

Algumas imobiliárias em Porto Alegre e em outras cidades brasileiras oferecem assessoria nesse sentido, buscando oportunizar aos seus clientes toda comodidade possível na hora de adquirir um imóvel.

Contudo, pensando na dúvida da grande maioria das pessoas, apresentamos neste post alguns cuidados essenciais para que a hora da compra do seu imóvel não se transforme numa grande dor de cabeça, mas seja um momento prazeroso, onde a única preocupação seja fazer as malas e contratar um caminhão de mudanças e, também no futuro, não tenha que se incomodar com surpresas indesejadas! Acompanhe!

1) Escolha um bom corretor de imóveis ou imobiliária

Escolha um bom corretor de imóveis ou imobiliária

Este quesito é essencial: busque assessoria com uma pessoa ou empresa que lhe transmita confiabilidade. Pegue indicações com conhecidos, amigos, familiares.

Neste processo, esteja atento ao modo como é atendido, às perspectivas de encontrar seu imóvel e, especialmente, se o profissional contratado para lhe ajudar a comprar um imóvel conhece as regiões da cidade que são do seu interesse.

Esta atitude o ajudará a ter mais assertividade na hora da compra e, especialmente, o ajudará a não perder tempo visitando imóveis que não se adequem ao seu perfil.

2) Tenha em mente seu potencial financeiro

Tenha em mente seu potencial financeiro

Evite fazer grandes dívidas. Às vezes, vale mais à pena iniciar com um imóvel de menor valor de mercado para, num momento oportuno, fazer um upgrade para algo melhor.

O ideal é não queimar todas as suas economias nesse sentido e, de uma forma geral, fazer uma programação financeira adequada, contemplando seus gastos e entradas.

Assim, você poderá entender o que vale à pena gastar no dado momento de sua vida.

3) Estude a localização desejada

Neste critério vale a pena pensar em todos os elementos, como acesso, comércio próximo, além de recursos que o bairro ou comunidade oferece: supermercado, posto de saúde, hospital, escolas, padarias, serviços bancários. Ou seja: verifique o quanto de praticidade a localização escolhida irá lhe oportunizar.

Verifique o tempo de deslocamento até seu local de trabalho, escola dos filhos, aeroporto. Faça uma relação com custos de combustível e tempo destinado aos maiores trajetos que realizará ao longo dos dias ou mês.

Assim, poderá ter clareza se a localização desejada é a ideal para que você tenha qualidade de vida.

4) Priorize as prioridades de sua família

Priorize as prioridades de sua família

Se você é solteiro, mas pensa em ter uma família – ou se já a tem – um item importante é verificar comodidades que agreguem valor ao imóvel escolhido.

Um dado importante é verificar a possibilidade de um local de lazer próximo ao imóvel, proximidade de berçários ou escolas e, também, de serviços de comércio.

Condomínios com parquinho, piscina, brinquedoteca, salão de festas e outras comodidades serão sempre bem-vindos, uma vez que poderão dar conforto à sua família na hora de receber convidados.

5) Solicite certidões negativas do vendedor

Depois de escolhida a casa para morar, a vontade é já sair assinando o contrato e pegar a chave para curtir logo seu novo lar, não é? Antes, deve-se observar a índole do seu vendedor, por assim dizer.

Para isso, tirar certidões negativas do vendedor é providencial. Abaixo alguns exemplos de certidões negativas: Cartório de Protesto; Ações Cíveis; Falência e concordata; Justiça do Trabalho; CND/INSS (débitos); Executivos fiscais, municipais e estaduais; Justiça Federal.

6) Consulte toda a documentação do imóvel

documentação do imóvel

Do mesmo modo que o vendedor deve provar que é capaz de vender o imóvel sem problemas, o imóvel em si precisa ser apto para ser vendido.

Alguns dos documentos do imóvel que precisam ser checados antes da firmação do contrato de compra e venda incluem a Certidão negativa de ônus reais (comprovando que o imóvel está livre de dívidas) e Certidão negativa de IPTU. Fique sempre atento a isso!

7) Esteja em dia com sua documentação

Você também deve checar suas certidões negativas, e em caso de financiamento de imóveis à venda em Porto Alegre, atente-se em observar todos os requisitos. Uma alternativa para abater valores e não onerar suas economias é sacar o FGTS, se você for um trabalhador registrado em carteira.

No site da Caixa Econômica você poderá encontrar a lista dos documentos necessários para fazer seu financiamento. Além disso, esteja com seu Imposto de Renda em dia, tenha CPF atualizado e, principalmente, certifique-se de estar com seu nome limpo.

8) Leia atentamente o contrato de compra e venda

contrato de compra e venda

É importante elaborar um contrato de compra e venda sob a tutela de um advogado especialista. Dessa maneira podem ser observados os riscos, os documentos apresentados e as partes envolvidas. Solicite ao corretor ou à imobiliária de sua confiança, a indicação de um profissional qualificado.

9) Esteja atento ao registro do contrato de compra e venda

O contrato de Compra e Venda é essencial para comprar um imóvel. Nele, estão descritos as intenções e os direitos e deveres de ambas as partes. Porém, de acordo com as leis brasileiras, a propriedade só se transfere para você após o registro do documento em cartório.

Na maioria dos cartórios brasileiros, é possível pagar 30% do valor final do registro da escritura no registro do compromisso de compra e venda do imóvel.

O restante pode-se pagar no registro da escritura em si. Consulte sua imobiliária ou corretor de imóveis para saber detalhes sobre esse tipo de transação, especialmente se estiver avançado na escolha de apartamentos à venda em Porto Alegre e tenha a intenção de comprar algum deles a curto prazo.

Conhecer bem este procedimento lhe dará mais segurança para o momento de fazer a transferência bancária, especialmente porque a compra de um bem como um imóvel dispensa um investimento financeiro considerável.

10) Verifique as regras do condomínio

Verifique as regras do condomínio

Ao chegar a hora de fazer sua mudança, fique atento às regras para horário com mudanças ou reformas, além de saber as diretrizes para receber fornecedores ou realizar alguma obra que faça barulho no caso de ter optado por um condomínio.

Esteja atento às regras de boa convivência e, sobretudo, busque conviver com harmonia com prestadores de serviço e vizinhos, quem sabe convidando-os para interagir ao pôr-do-sol apreciando uma boa conversa acompanhada de um bom chimarrão!

Agora que você conheceu algumas dicas para comprar um imóvel em Porto Alegre, fique atento às nossas postagens. Aproveite e compartilhe este post em suas redes sociais!

poradmin

Novos livros de arquitetura e design para ler este verão

Modernismo em Pittsburgh. Parque Central. Assentamentos espaciais. Tipografia Interwar. O que esses tópicos têm em comum? Eles são os temas de um novo lote de livros de arquitetura e design lançados no ano passado – livros que constituem a edição primavera / verão da revista Metropolis Magazine sobre as publicações mais recentes e interessantes da arquitetura.

Imaginando o Moderno: Arquitetura e Urbanismo do Renascimento de Pittsburgh é uma documentação detalhada da transformação modernista de Pittsburgh nos anos 50 e 60. O Central Park: desenhos originais para o maior tesouro de Nova York transmite uma história visual do extenso processo de planejamento por trás do projeto do Central Park. E vivendo no campus: uma história arquitetônica do dormitório americano ilustra a história frequentemente ignorada do dormitório americano com histórias pessoais dos reitores, estudantes e arquitetos envolvidos. Essas obras, ao lado de coleções de tapeçaria modernista, homenagens monográficas a Aldo Rossi , Oscar Niemeyer eClaude Parent , e até uma investigação sobre “A Arquitetura das Árvores ”, compõe o mais recente resumo da revista Metropolis – uma que é ao mesmo tempo ampla e completa.